Quem é que vence o mundo?

15 de janeiro de 2014

Quem é que vence o mundo?


   “Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?”; (1 Jo 5.5).  
  
    Quem não crê que Jesus é o Filho de Deus, não terá a vida eterna. Neste presente artigo sobre a Pessoa de Jesus Cristo, aprenderemos com a ajuda do Espírito Santo, baseado na Bíblia Sagrada, um pouco do que envolve a Pessoa de Jesus Cristo. Se nós entendessemos os ministérios e mistérios que já foram revelados a Igreja a respeito de Jesus, nós teriamos uma vida mais cheia de fé, de amor e de felicidade aqui agora, no Chronos (tempo físico do homem) e também no Kairós (a Eternidade do tempo de Deus). Dependendo do grau e maneira de desvio da revelação bíblica, sustentar um falso ponto de vista sobre Jesus Cristo, pode resultar em uma condenação eterna. Portanto, devemos nos referir a Pessoa de Jesus Cristo com muito cuidado e reverência. Rejeitando toda posição que comprometa ,ou distorça o que a Escritura Sagrada ensina sobre Ele. Toda a Palavra de Deus é a Pessoa de Jesus Cristo! Muitos não reconhecem, ou não querem reconhecer a Deidade de Jesus. Reconhecer que Jesus Cristo é Deus. Aprendermos sobre Jesus Cristo de uma forma correta e bíblica nos reveste de autoridade de grande importância por causa da relação que Ele sustém com o Cristianismo. Uma relação que nenhum dos outros fundadores de religiões (lemdre-se que o Cristianismo não é uma Religião) tem para com as suas religiões. 

  É impossível haver o Cristianismo sem Jesus Cristo, pois, estritamente falando, o Cristianismo é Jesus Cristo, e Jesus Cristo é o Cristianismo.  Não se trata primeiramente de uma Religião, e sim de um modo de vida, e essa vida é Jesus Cristo, posto em ação viva, na vida do homem. Jesu não veio a Terra iniciar mais uma Religião, já existiam muitas naquela época. Ele veio falar sobre o Pai, e sobre o Seu Reino. Ele veio falar de vida eterna com Deus. A Palavra de Deus é a base do Cristianismo. Essa Palavra é Jesus Cristo, Ele é o Logos de Deus. O Verbo que se fez carne e habitou entre nós. Do Livro de Gênesis ao Livro de Apocalipse, a Bíblia Sagrada se refere, e apresenta a Jesus Cristo. Por exemplo, no caminho de Emaús, conversando com os Seus dois discípulos, que estavam saindo de Jerusalém, e foi dito para que eles permanecessem em Jerusalém. Jesus Cristo apareceu para eles e começou falando sobre Moisés e percorreu todos os profetas, explicando aos Seus dois discípulos o que Dele se achava dito em toda a Escritura. Assim no Cristianismo, tudo se torna possível na Pessoa de Jesus Cristo. É tudo por Ele, e por meio Dele, através Dele e para Ele. Ele esta assentado nas regiões celestiais, e nós estamos também assentados com Ele nestas regiões. Nessas regiões celestiais estão todas as nossas vitórias, já contidas Nele. Jesus Cristo é o Filho de Deus! “Se recebemos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior; porque o testemunho de Deus é este, que de seu Filho testificou. Quem crê no Filho de Deus em si mesmo tem o testemunho; quem em Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu. E o testemunho é este; que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevi, para que saibais que tendes a vida eterna e para que creiais no nome do Filho de Deus; (1 Jo 5.9-13). “Aquele que crê no Filho tem a vida eterna, mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece”; (Jo 3.36). O corpo de Jesus tem a vida eterna, Ele é o pão vivo que desceu do Céu. “Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto e morreram. Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra. Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer desse pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo”; (Jo 6.48-51).

   O corpo de Jesus é comida e o Seu sangue é a água que jorra por toda a Eternidade. “Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia. Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim, e eu, nele. Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim quem de mim se alimenta, também viverá por mim”; (Jo 6.53-57). Jesus é Deus? Como entendermos a Deidade de Jesus? “De sorte que haja em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus. Mas aniquilou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz”; (Fp 2.5-8). A abnegação de Jesus do Seu “Si mesmo”, e da “Sua Deidade”. Jesus veio a este mundo como homem e teve que morrer neste mundo como homem. Ele teve que aprender a obedecer. Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu”; (Hb 5.8). Houve, ocorreu, aconteceu uma auto-renúncia dos Seus atributos divinos “Kenosis” (esvaziamento), mas ao fazê-lo, Jesus não se despiu de Sua natureza divina. Também o Ser divino (Sua Alma) não Se tornou humana. A Sua personalidade permaneceu sendo a mesma, não utilizou a consciência de Ser Deus, e passou a depender somente da ação do Espírito Santo.

Graça & Paz.

Rev. Dr. Carlos Andrade, Th.D.