Qual foi "realmente" o 1º milagre de Jesus?

15 de março de 2017

Qual foi "realmente" o 1º milagre de Jesus?


       "E, ao terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a mãe de Jesus. E foram também convidados Jesus e os seus discípulos para as bodas. E, faltando o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho. Disse-lhe Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora. Sua mãe disse aos empregados: Fazei tudo quanto ele vos disser. E estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam dois ou três metretas. Disse-lhes Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima. E disse-lhes: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E levaram. E, logo que o mestre-sala provou a água feita vinho (não sabendo de onde viera, se bem que o sabiam os empregados que tinham tirado a água), chamou o mestre-sala ao esposo. E disse-lhe: Todo  homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho. Jesus principiou assim os seus sinais em Caná da Galiléia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele"; (Jo 2.1-11).

    Muitos leitores das Escrituras Sagrada e alguns estudiosos da Palavra de Deus atribuem a esse fato ocorrido em Caná da Galiléia como o 1º milagre realizado por Jesus. Fato que aconteceu logo no início, no começo de seu ministério terreno.  Mas será que esse foi realmente o 1º milagre realizado, efetuado por Jesus?  Por enquanto deixemos de lado essa passagem bíblica e leiamos há um outro texto contido na Palavra de Deus!

 "Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe”; (Lc 1.15). Havia, existia uma promessa maravilhosa sobre a vida de João Batista. Ou melhor, dentro da vida de João Batista. Que promessa erá essa? Que ele já seria cheio do Espírito Santo desde o ventre de sua mãe Isabel. Algo impossível de acontecer nos dias de João Batista. Pois o Espírito Santo não agia dessa forma no Antigo Testamento. O Espírito Santo, contendia, pairava, Ele era dado sobre medida, e as vezes até em porções e ocorreu até uma porção dupla no caso do profeta Eliseu. Não existia o Novo Nascimento no Antigo Testamento. O Espírito Santo era dado por Deus através de porções aos Seus homens fontes. A ação do Espírito Santo era de: “estar sobre”,   “pairar”; “repousar”, “contender-se com o homem”, e “esporadicamente”. Quem foram os homens fontes? Patriarcas, profetas, guerreiros, reis, juízes, sacerdotes e nazireus. Deus necessitava de um homem fonte para receber o Seu Espírito Santo. Este homem fonte tinha que repassar a carga de si para outros homens que estivessem com condições espirituais e morais diante de Deus. “E disse o Senhor a Moisés: Ajunta-me setenta homens dos anciãos de Israel, de quem sabes que são anciãos do povo e seus oficiais; e os trarás perante a tenda da congregação, e ali se porão contigo. Então, eu descerei, e ali falarei contigo, e tirarei do Espírito que está sobre ti, e o porei sobre eles; e contigo levarão a carga do povo, para que tu sozinho o não leves”; (Nm 11.16,17). Deus retirava do Espírito Santo que estava sobre o Seu homem fonte e repassava para os outros. Mas infelizmente nem todos os que recebiam o Espírito Santo contendiam-se com Ele! Dos 70 escritos somente 2 que estavam no arraial se contenderam com o Espírito Santo. "E saiu Moisés, e falou as palavras do Senhor ao povo, e ajuntou setenta homens dos anciãos do povo e os pôs em roda da tenda. Então, o Senhor desceu na nuvem e lhe falou; e, tirando do Espírito, que estava sobre ele, o pôs sobre aqueles setenta anciãos; e aconteceu que, quando o Espírito repousou sobre eles, profetizaram; mas, depois, nunca mais. Porém no arraial ficaram dois homens; o nome de um era Eldade, e do outro Medade; e repousou sobre eles o Espírito (porquanto estavam entre os inscritos, ainda que não saíram à tenda), e profetizavam no arraial”; (Nm 11.24-26).  
     
     No Novo Testamento ocorre a efusão do Espírito, acontece o novo nascimento, é “um rio de águas vivas”. O Espírito Santo é dado através da habitação. Não é necessário porções e nem atuações de homens fontes! No Novo Testamento, o Espírito Santo é dado sem medida. É a plenitude de Deus agindo em nossas vidas e na Igreja: “Porque aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus, pois não lhe dá Deus o Espírito por medida”; (Jo 3.34). A pessoa que aceita o Senhor Jesus Cristo como o Seu único e suficiente Salvador. Passa a ter um direito especial e divino, o qual as outras pessoas que ainda não o aceitaram não possuem. A pessoa passa a ter o direito de receber em seu espírito humano a presença da Pessoa do Espírito Santo que é a 3ª Pessoa da Divindade e passa a ser guiado por Ele. O Espírito Santo não vem habitar na vida da pessoa em partes. Ele vem habitar na pessoa com toda a Sua plenitude em um todo, com todos os Seus atributos divino. O Espírito Santo é uma das Pessoas de Deus. Surge então uma pergunta? Deus habita em mim? Sim! Ele habita em você. Em tua vida, em teus negócios, em tua casa, e em tua família. Ele vem para mudar totalmente a sua maneira de viver. Isto é o novo nascimento, o transbordar do Espírito. Antes de explicar a questão do profeta João Batista ser cheio do Espírito Santo desde o ventre de sua mãe Isabel. Leiamos sobre o nascimento de Jesus, depois retornamos ao nascimento de João Batista! O anjo Gabriel anuncia o nascimento de Jesus a Maria. O Espírito Santo “esta sobre” Maria e Jesus Cristo, o Santo é concebido. “E eis que em teu ventre conceberás, e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus. Este será grande, e será chamado filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai, e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu Reino não terá fim. E disse Maria ao anjo: Como se fará isso, visto que não conheço varão? E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; pelo que também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus”; (Lc 1.31-35).  

Nessa passagem bíblica nós temos uma questão TEOLÓGICA! 

    “E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo”; (Jo 1.33). O texto citado, expressa palavras ditas pelo próprio João BatistaEstá bem claro que somente Jesus poderia batizar uma pessoa com o Espírito Santo. Como pôde então o profeta João Batista nascer cheio do Espírito Santo desde o ventre? João Batista já tinha seis meses de vida e Jesus somente tinha um dia de vida? O anjo Gabriel relata a Maria acerca da gravidez de Isabel! Por que?  Qual a necessidade de Maria em saber sobre a gravidez de sua prima Isabel? Qual a conexão entre estes dois eventos? “E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril. Porque para Deus nada é impossível”; (Lc 1.36,37). Dentro desse contexto bíblico retornemos ao assunto do nascimento de João Batista! “Existiu, no tempo de Herodes, rei da Judéia, um sacerdote chamado Zacarias, da ordem de Abias, e cuja mulher era das filhas de Arão; o nome dela era Isabel (ELISABETH). E eram ambos justos perante Deus, vivendo irrepreensivelmente em todos os mandamentos e preceitos do Senhor. E não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e ambos eram avançados em idade. E aconteceu que, exercendo ele o sacerdócio diante de Deus, na ordem da sua turma, segundo o costume sacerdotal, coube-lhe em sorte entrar no templo do Senhor para oferecer o incenso. E toda a multidão do povo estava fora, orando, à hora do incenso. Então um anjo do Senhor lhe apareceu, posto em pé, à direita do altar do incenso.  E Zacarias, vendo-o, turbou-se, e caiu temor sobre ele. Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João. E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento, porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte (ELE ERA NAZIREU), e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe. E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus, e irá adiante dele no espírito e virtude de Elias (o Espírito Santo atuando na vida do profeta Elias), para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto”; (Lc 1.5-17).

     “E, depois daqueles dias, Isabel, sua mulher, concebeu, e por cinco meses se ocultou, dizendo: Assim me fez o Senhor, nos dias em que atentou em mim, para destruir o meu opróbrio entre os homens. E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um varão, cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria. E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres. E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras, e considerava que saudação seria esta. Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus”; (Lc 1.24-30).  Após este entendimento, Maria foi apressada, correndo, com urgência ter com Isabel“E, naqueles dias, levantando-se Maria, foi apressada às montanhas, a uma cidade de Judá, E entrou em casa de Zacarias, e saudou a Isabel”; (Lc 1.39,40). O que aconteceu com Isabel, após ouvir a saudação de Maria? “E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo, e exclamou com grande voz, e disse: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre”; (Lc 1.41,42). Jesus com poucos dias de vida, no ventre de Maria. Batiza com o Espírito Santo a João Batista com 6 meses. João Batista foi cheio do Espírito Santo já desde o ventre! João foi cheio do Espírito Santo! O Espírito Santo não estava sobre ele e nem vinha sobre ele! O Espírito Santo estava habitando dentro dele. Isabel também foi cheia do Espírito Santo. Jesus primeiro batizou a João e logo em seguida a Isabel. Isabel assim que foi batizada por Ele, logo já começou a profetizar e a receber revelações através do Espírito Santo. “E de onde me provém isto a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor? Pois eis que, ao chegar aos meus ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre”; (Lc 1.43,44).  Jesus é o Logos (Palavra de Deus)! Ele também é o Rhema (Palavra de Deus em ação, a Palavra Revelada). Maria estava cheia, transbordando de Jesus! Ao abrir a sua boca, e dar uma simples saudação, foi o suficiente para que Jesus que estava dentro do ventre da Maria batiza-se a João Batista no ventre de sua mãe IsabelBem isso ocorreu, aconteceu muito antes das bodas de Caná da Galiléia. O primeiro milagre de Jesus não foi o de transformar água em vinho, e sim o de batizar há João Batista dentro do ventre de sua mãe Isabel.

Graça & Paz.

Rev. Dr. Carlos Andrade, Th.D.