E disse-lhe: Que tens, Agar?

15 de julho de 2012

E disse-lhe: Que tens, Agar?


     “Então, se levantou Abraão pela manhã, de madrugada, e tomou pão e um odre de água, e os deu a Agar, pondo-os sobre o seu ombro; também lhe deu o menino e despediu-a; e ela foi-se, andando errante no deserto de Berseba. E, consumida a água do odre, lançou o menino debaixo de uma das árvores. E foi-se e assentou-se em frente, afastando-se à distância de um tiro de arco; porque dizia: Que não veja eu morrer o menino. E assentou-se em frente, e levantou a sua voz, e chorou. E ouviu Deus a voz do menino, e bradou o Anjo de Deus a Agar desde os céus, e disse-lhe: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do rapaz desde o lugar onde está. Ergue-te, levanta o moço e pega-lhe pela mão, porque dele farei uma grande nação.  E abriu-lhe Deus os olhos, e viu um poço de água; e foi-se, e encheu o odre de água, e deu de beber ao moço. E era Deus com o moço, que cresceu, e habitou no deserto, e foi flecheiro”; (Gn 21.14-20).

     Fidelidade a Deus não é garantia de uma vida sem problemas Os fieis, os íntegros, os retos também sofrem, também enfrentam lutas, passam por tribulações. Na Bíblia nós temos vários exemplos de pessoas de Deus que passaram por necessidades espirituais e materiais. Deixe me lembra-lo somente de um; Jó. Para ocorrer um milagre é necessário ter uma dificuldade. Deus quer que nós aprendamos que cada luta que nós passamos acrescenta em nós experiências para entendermos o nosso milagre. Você agora não entende, mas deserto é treinamento. Depois, somente depois é que nós entendemos porque acontecem certas coisas em nossas vidas. Agar é mencionada somente 4 vezes na Bíblia Sagrada. A 1ª vez foi no Capítulo 16 do Livro de Genesis. 

     “Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe gerava filhos, e ele tinha uma serva egípcia, cujo nome era Agar.E disse Sarai a Abrão: Eis que o Senhor me tem impedido de gerar; entra, pois, à minha serva; porventura, terei filhos dela. E ouviu Abrão a voz de Sarai. Assim, tomou Sarai, mulher de Abrão, a Agar, egípcia, sua serva, e deu-a por mulher a Abrão seu marido, ao fim de dez anos que Abrão habitara na terra de Canaã. E ele entrou a Agar, e ela concebeu; e, vendo ela que concebera, foi sua senhora desprezada aos seus olhos. Então disse Sarai a Abrão: Meu agravo seja sobre ti. Minha serva pus eu em teu regaço; vendo ela agora que concebeu, sou menosprezada aos seus olhos. O Senhor julgue entre mim e ti. E disse Abrão a Sarai: Eis que tua serva está na tua mão; faze-lhe o que bom é aos teus olhos. E afligiu-a Sarai, e ela fugiu de sua face. E o Anjo do Senhor a achou junto a uma fonte de água no deserto, junto à fonte no caminho de Sur. E disse: Agar, serva de Sarai, de onde vens, e para onde vais? E ela disse: Venho fugida da face de Sarai minha senhora. Então, lhe disse o Anjo do Senhor: Torna-te para tua senhora, e humilha-te debaixo de suas mãos”; (Gn 16.1-9). Tem momento de aflição que nós não devemos fugir do lugar que  estamos, temos que enfrentar a situação. A palavra de ordem foi torna-te. Ou seja não era para ter saído, o momento foi errado, a saída  foi inopurtuna, fora do tempo. Pastor você não sabe a minha situação? Eu então fico apanhando? Sofrendo? Não sei? Não sou você! Mas uma coisa eu sei, Deus mandou ela voltar para onde ela deveria estar. Você sabe qual é o melhor lugar do mundo? Resposta: O melhor lugar do mundo é a onde Deus quer que você esteja. É estar no centro da vontade de Deus. Apos retornar Agar é mencionada pela segunda vez no Capítulo 21 do Livro de Génesis. “E o Senhor visitou a Sara, como tinha dito; e fez o Senhor a Sara como tinha falado. E concebeu Sara, e deu a Abraão um filho na sua velhice, ao tempo determinado, que Deus lhe tinha dito. E chamou Abraão o nome do seu filho que lhe nascera, que Sara lhe dera, Isaque. E Abraão circuncidou o seu filho Isaque, quando era da idade de oito dias, como Deus lhe tinha ordenado. E era Abraão da idade de cem anos, quando lhe nasceu Isaque seu filho. E disse Sara: Deus me tem feito riso; todo aquele que o ouvir se rirá comigo. Disse mais: Quem diria a Abraão que Sara daria de mamar a filhos? Porque lhe dei um filho na sua velhice. E cresceu o menino e foi desmamado; então, Abraão fez um grande banquete no dia em que Isaque foi desmamado. E viu Sara que o filho de Agar, a egípcia, que tinha dado a Abraão, zombava. E disse a Abraão: Deita fora esta serva e o seu filho; porque o filho desta serva não herdará com meu filho, com isaque”; (Gn 21.1-10).

     A 3ª vezes é o momento do texto desse artigo. Quando Agar e Ismael são despedidos, jogados para o deserto por Abrãao. Reflita comigo? Abrãao pai da fé, amigo de Deus, um lar cristão. Mas nesse dia a coisa não estava muito boa na casa de Abraão. Você pode estar refletindo, pensando: porque Abraão fez isso. Porque Abraão despediu o menino e sua mãe para o deserto? Agar em momento algum deve ter comido do pão ou bebido da água por causa do menino. Ele era a prioridade. Pastor isto esta escrito na Bíblia? Que Agar não comeu do pão e nem bebeu da água? Não. Mas eu lhe pergunto? Você que é pai, você que é mãe. Você teria comido e bebido? Eu sou pai e como pai eu não teria comido. Abraão sabia, ele tinha a plena certeza que Deus iria cuidar do menino, que o menino não iria morrer.  Deus iria abençoar a Ismael por amor a Abraão. Parece morte, desespero. Deus vai dar a vitória por sua causa. A situação parece difícil, deserto, agua acabando. Mas não haverá morte. Seus sonhos, projetos, propósitos e metas irão viver. “E, consumida a água do odre lançou o menino debaixo de uma das árvores”; (Gn 21.15). Quando não tem água não tem vida, não tem esperança. Agar estava perdendo a sua esperança, a situação estava difícil o menino estava morrendo. A ponto dela deixá-lo debaixo de uma das árvores. “E foi-se e assentou-se em frente, afastando-se à distância de um tiro de arco; porque dizia: Que eu não veja morrer o menino. E assentou-se em frente, e levantou a sua voz, e chorou”; (Gn 21.16). 

     Ela afastou cerca de uns 90 metros, para não ver Ismael morrer. Quantas das vezes nós queremos fugir da situação. Nós não queremos presenciar com os olhos o momento de tribulação, de luta de dificuldade. Ela somente chorava e chorava e chorava. O poder da lágrima, você sabia que cada lágrima de um justo é colocada em um livro? “Tu contaste as minhas vagueações; põe as minhas lágrimas no teu odre. Não estão elas no teu livro?”; (Sl 56.8).  “Aniquilará a morte para sempre, e assim enxugará o Senhor Jeová as lágrimas de todos os rostos, e tirará o opróbrio do seu povo de toda a terra; porque o Senhor o disse”; (Is 25.8). Não tem como uma pessoa fugir de uma situação a qual Deus esta abençoando  a pessoa através dela (ou seja, da situação). “E ouviu Deus a voz do menino, e bradou o Anjo de Deus a Agar desde os céus, e disse-lhe: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do rapaz desde o lugar onde está.Ergue-te, levanta o moço e pega-lhe pela mão, porque dele farei uma grande nação.  E abriu-lhe Deus os olhos, e viu um poço de água; e foi-se, e encheu o odre de água, e deu de beber ao moço. E era Deus com o moço, que cresceu, e habitou no deserto, e foi flecheiro”; (Gn 21.17-20). A 4ª vez que Agar é mencionada na Bíblia é na Epístola aos Gálatas.  “Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre.Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa. O que se entende por alegoria; porque estas são os dois concertos; um, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar. Ora, esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos.Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós; porque está escrito: Alegra-te, estéril, que não dás à luz; esforça-te e clama, tu que não estás de parto; porque os filhos da solitária são mais do que os da que tem marido. Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque”; (Gl 4.22-28). Se Deus não deixou o filho da escrava, o filho da carne morrer. Imagine a nós que somos filhos da livre, filhos da promessa, nascidos do Espírito.

Graça & Paz.

Rev. Dr. Carlos Andrade, Th.D.