Quem criou Deus? De onde Ele Veio?

15 de janeiro de 2012

Quem criou Deus? De onde Ele Veio?


     “Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade, tu és Deus”; (Sl 90.2).      

     Deus se revela em Sua Palavra como um Ser eterno e auto-existente. A Bíblia Sagrada é clara, especifica em várias passagens que Deus está fora do alcance do tempo e entendimento humano (o chronos). Ele habita na Eternidade (kairós), nunca houve um momento em que Deus não existisse. Você aprenderá a conhecer melhor a intimidade que Deus que ter com você, e com cada um de nós. Quando nós procuramos pela Palavra conhecer a Deus. Primeiro temos que crer que Ele existe. Quando se fala de crer em Deus, ás vezes em muitos de nós, surge um problema: do ponto de vista humano, nós teríamos de conhecê-lo bem antes, para depois crer nele. Conhecer a Deus, não significa provar a Sua existência através de provas formais. E muitos hoje dizem em seus corações que não há Deus, esses pertencem ao grande número de ateus praticantes, isto é, esses que agem e falam como se não existisse Deus. Procure conhecer a Deus. Mas não apartir do nosso ponto de vista humano, e sim através do Seu Espírito Santo que habita em nós. Ele nos ensinará. Primeiro você tem que ter fome pela Palavra, apenas pessoas famintas o conhecem. Se você não sente fome, é sinal que está espiritualmente desnutrido. Por onde começar? Isto é fácil! Fique perto do alimento. Você nunca conhecerá alguém se não passar tempo com esta pessoa. Se você não consegue ter tempo para se aprofundar na Palavra de Deus é porque você não esta querendo conhecê-lo. Aprender sobre Deus, o Criador de todas as coisas, que nos fez à Sua imagem e semelhança e que veio ao nosso encontro na Pessoa de Jesus Cristo. Algumas pessoas acreditam que elas são apenas produtos ou frutos do acaso, que são resultado de um acidente, uma grande explosão que aconteceu no espaço a milhões de anos. Mas será que foi de fato assim? Quais são as evidências que temos para pensar que foi realmente desta maneira? 

    Porque entregamo-nos tão facilmente à idéia de que tudo cessa com a morte? Mas a boa notícia que a Palavra de Deus nos afirma é que nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus. E que após todas as coisas terem sido corrompidas por causa do pecado. Este próprio Deus na Pessoa de Cristo se desfez de Sua glória. Veio a terra, habitou entre nós, morreu, nos salvou, ressuscitou-se, acendeu-se aos céus, recebeu de volta a Sua glória, e virá novamente para nos buscar e viveremos eternamente com Ele. A Ciência baseia-se que todas as coisas que existem precisam ter uma causa, então Deus também precisa de uma causa? Existe uma lei natural a qual diz que para cada efeito tem de haver uma causa, chama-se lei da causa e efeito. Tendo como ponto de partida esta lei, cientificamente faz sentido fazer a pergunta: Quem criou Deus? Acontece que esta lei não se pode aplicar a Deus.A lei da causa e efeito, foi descoberta observando-se o universo. Se algo não estiver limitado ao universo, ou inserido no mesmo, a lei não tem efeito sobre este. É o caso de Deus, que vive na Eternidade fora do limite do universo. Contudo o argumento final para a idéia de que Deus precisa de uma causa, é o fato de que Deus criou o universo. Deus criou as leis, significa que Ele existe antes das mesmas. Concluímos então que a lei da causa e efeito não se aplica a Deus, uma vez que foi Este mesmo quem a criou. A partir daí a Ciência concluiu que se Deus precisa de uma causa, então Ele não é Deus (e se Deus não é Deus, então, logicamente, não existe Deus). 

Quem criou Deus? Sabemos que nada não surge do nada! É certo que Deus existe, pela (lógica) Ele deve ter uma causa, certo? Como sabemos disso? Bem, sabemos que do nada, nada pode surgir. Então, se alguma vez já houve um tempo em que não existia absolutamente nada, então nada jamais viria a existir. Mas as coisas existem. Por isso, uma vez que nunca pode ter havido o nada absoluto, algo deve ter sempre existido. Este algo (para a Ciência) que sempre existiu é para nós conhecido como Deus. Quem criou Deus?  Se isto fosse possível, seria aberto precedente para perguntas do tipo: “Quem criou o criador de Deus?”. E depois de resolvido esta questão. Então surgiria a necessidade de uma nova pergunta: “Quem criou o criador do criador de Deus?”. O que de certa forma se tornaria uma bola de neve, que rolaria sem fim. Não nos levando a lugar algum, e deixando-nos mais ainda na ignorância do conhecimento da Palavra de Deus. Deus não pode ser entendido, compreendido simplesmente com a nossa mente humana, pois esta é muito limitada. É por isto que existem tantos ateus no mundo. Eles tentam entender a Deus com as suas mentes humanas limitadas, coisa impossível. Quem criou Deus? Deus é eterno, sempre existiu, nunca foi criado! “Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite”; (Sl 90.4). “Mas, amados, não ignoreis uma coisa: que um dia para o Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia”; (2 Pe 3.8). “Porque assim diz o Alto e o Sublime, que habita na eternidade”; (Is 57.15a). Como entender a Deus através da mente humana? impossível! Por que a mente é muito lógica, e partindo da seguinte conclusão de que Deus é ilógico. Ou seja, Ele não pode ser compreendido a partir da lógica e raciocínio humano. Então, não posso crer, porque só creio naquilo que vejo e posso tocar. Como Deus não pode ser visto, nem tocado fisicamente, existem então os ateus. A única maneira de entendermos a Deus é por meio da fé, sem ela não há, não existe a menor possibilidade. Você entende agora o porquê desta pergunta não ter lógica? Deus não tem início e nem fim de dias ou de tempos. Deus é eterno. Quem criou Deus? Deus é quem cria todas as coisas! E tudo o que foi criado, o foi através de Seu Filho, Jesus Cristo, que não é outro se não o próprio Deus. “Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele”; (Cl 1.16,17). 
     
Graça & Paz.

Rev. Dr. Carlos Andrade, Th.D.