Para que serve o jejum?

15 de abril de 2012

Para que serve o jejum?

     “Porém tu, quando jejuares, unge a cabeça e lava o teu rosto, para não pareceres aos homens que jejuas, mas sim a teu Pai, que está oculto; e teu Pai, que vê o que está oculto, te recompensará”; (Mt 6.17,18). 

O que é o jejum? Definição do termo em si: Jejum é um ato físico que consiste em abster-se de comida ou bebida, total ou parcialmente, durante algum ou certo périodo de tempo. O jejum é uma abstinência voluntária. Ele pode ser total ou parcial.  O jejum é praticado pela humanidade em todas as épocas, nações, culturas e religiões. Pode ser com finalidade espiritual ou até mesmo medicinal, através dos benefícios físicos com a desintoxicação que é produzida ao corpo. O que é o jejum para o cristão? Benefícios físicos, êxito ministerial na ministração da Palavra. Dotação e capacitação de poder, discernimentos espirituais são consequências e resultados do nosso Jejum. Mas não são o objetivo principal do jejum. Todas essas coisas são otimas para a nossa vida cristã. Mas elas não podem e não devem tomar o lugar de Deus como o centro principal do jejum. O jejum infelizmente é praticado de uma maneira errada por muitos cristãos e nas campanhas as quais as igrejas realizam. Deus recebe, mas como um sacrifício de louvor e adoração. Não necessáriamente como o sacrifício de jejum em si. Se o objetivo do jejum não for para Deus, com certeza será um fracasso. 

Qual é o jejum da forma correta (o jejum correto)? A 1ª coisa a ser feita. Conhecer a estrutura física do seu corpo. O ser humano tem um dispositivo físico natural chamado de relógio biológico. O funcionamento desse relógio se   divide basicamente em três fases ou vigílias, de acordo com o fuso horário de 24 horas. O funcionamento do relógio biológico natural é diferente de uma pessoa para outra. Depedendo de como está a vida sedentária (falta de qualquer atividade física) da pessoa. E logicamente de como está a qualidade alimenticia. Ou seja, o que a pessoa come.  As três fases são: Alimentação : Das 7 da manhã às 7 da noite. É o conjunto das substâncias de que um indivíduo costuma alimentar-se. Absorção : Das 7 da noite às 7 da manhã. É a função pela qual as células do corpo utilização para filtrar e separar em seu meio interno, as substâncias, os minerais e vitaminas que lhes são necessárias para o melhor funcionamento do organismo em um todo. Eliminação : Das 6 da manhã às 11 da manhã.  É quando o corpo elimina através das fezes, urinas e suor tudo o que não é aproveitado pelo organismo. Se uma pessoa não entender o funcionamento do seu relógio biológico, ela não vai realizar o jejum de uma forma correta. Para entender a essas fases (Alimentação, absorção e eliminação). 

    A pessoa deve observar com atenção aos horários em que ela mais sente fome, e também os horários em que ela realiza as suas necessidades fisiológicas. Por exemplo: Uma pessoa que diz as 7 horas da noite que vai jejuar até ao meio dia do dia seguinte, na realidade ela não esta jejuando. Pelo contrário, ela esta se alimentando muito bem. Porque meio dia ainda esta dentro do horário da absorção. Ou seja, o seu corpo ainda esta utilizando a reserva alimentícia do que foi absorvido no mínimo 8 horas antes. Alguns tipos de alimentos por exemplo, demoram até 10 horas para serem totalmente eliminados do nosso organismo. Quando uma pessoa não respeita o funcionamento do seu relógio biológico, além de se alimentar de forma errada. O seu organismo estará sempre entre duas fases; absorção e eliminação (descontrolado). Após conhecer o funcionamento do seu corpo em relação ao seu relógio biológico. A pessoa saberá então o melhor horário para realizar o seu jejum (seja ele total ou parcial). Uma forma certa é ficar a noite anterior sem comer nada. E apartir das 6 horas da manhã iniciar o jejum. Jejum físico é sacrificar o corpo (carne) no momento e horário em que ele mais necessita do alimento. Não existem regras determinadas na Bíblia sobre quando jejuar ou qual tipo de jejum praticar, isto é totalmente pessoal. O princípio básico para o jejum é:  “Abster-se voluntariamente de alguma coisa ou algo que você gosta de fazer, realizar, sentir com a finalidade de dedicar mais comunhão com Deus”. Dentro desse princípio é possível praticarmos jejum de internet, festas, esportes, ou qualquer outra coisa em nossas vidas as quais gostamos de realizar. Lembre-se a razão principal do jejum é para se ter uma intimidade maior com Deus. Conforme a constância desse relacionamento. Com certeza, os propósitos, metas e objetivos acontecem pela conseguência natural de comunhão com Ele.

Água não é opção de alimentação e não pode fazer parte do jejum! (existe uma explicação ao jejum de Jesus Cristo nos 40 dias da tentação do deserto). Água é necessidade, e o nosso corpo depende dela. Uma pessoa normal contém em seu corpo aproximadamente 30 litros de água, necessária para resfriar o corpo (75% do seu peso). Além disso, a água transporta as substâncias tóxicas que sobram da nutrição para serem eliminadas pelos rins e intestinos. Sem água no limite máximo de três dias, o nosso corpo entra em colapso. Em cinco dias depedendo da situação fisica da pessoa ela pode falecer. Há registros de pessoas que suportaram até 42 dias sem comer. Sem água, porém, a resistência é bem menor e o estado de saúde torna-se bastante grave após cerca de 72 horas. Sem a ingestão de alimentos, o organismo começa a queimar suas reservas de energia, principalmente as gorduras. Depois delas, consome as proteínas que compõem os tecidos. Numa pessoa saudável, existe um equilíbrio entre a quantidade de líquidos ingeridos e eliminados. A perda desse equilíbrio no máximo em 7 dias é o suficiente para matar. Te aconselho adaptar o seu organismo de uma forma adeguada a qualidade do seu jejum. Por exemplo: Não comece um jejum prolongado, comece de uma forma crescente (aos poucos), assim o funcionamento do seu metabolismo não será afetado em um todo. Em outras palavras Deus não quer que você perca qualidade de vida buscando mais intimidade e comunhão com Ele. Mais aos poucos você irá adaptar o tempo de qualidade de jejum. Mas sem perder e respeitando a qualidade de saúde do seu corpo. 

Graça & Paz.

Rev. Dr. Carlos Andrade, Th.D.