O que é doutrina?

15 de agosto de 2016

O que é doutrina?


   “Ele, porém, passando pelo meio deles, retirou-se. E desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e os ensinava nos sábados. E admiravam a sua doutrina, porque a sua palavra era com autoridade”; (Lc 4.30-32).

    O estudo teológico concentra-se na compilação e na sintetização das passagens bíblicas sobre um determinado assunto. Um aspecto de suma importância no estudo teológico é a sua aplicabilidade. Nenhum estudo bíblico tem um fim em si mesmo, isolado da vida prática. Porque uma multidão de pessoas ouviam, escutavam e seguiam a Jesus? Os motivos são vários: Curiosidades,  interesses, discipulados, curas, milagres e libertação. Mas independente do real motivo de cada uma das pessoas que estava a multidão. Uma coisa era certa. Eles se admiravam porque Jesus ensinava o que ele vivia. Eles vivenciavam cada uma das palavras de Jesus se tornarem literalmente exemplo de vidas para eles. Jesus tinha doutrina própria, quando pregava e ensinava o povo ficavam admirados, pois era diferente do que eles estavam acostumados a ouvir no templo ou nas sinagogas. A multidão estava sedenta e faminta de Deus e Jesus era (é)  esse alimento. Embora a Teologia se refira mais ao que Deus quer que creiamos e conheçamos, não podemos ignorar o aspecto ético que está ligado mais ao que fazemos. As pessoas prestam atenção em nossas palavras, mas o resultado depende também do que nós realizamos. Uma pergunta que já me fizeram algumas vezes é se minha igreja tem doutrina. É uma pergunta tendenciosa ou no mínimo ingênua, feita para um pastor. Geralmente quando alguém faz esse tipo de pergunta, está se referindo aos ensinos próprios de sua igreja os quais são tidos como identidade entre eles.  

O que é doutrina? 

   A palavra, o vocábulo doutrina significa: Conjunto de princípios de opiniões, assuntos, instruções, pensamentos, procedimentos e disciplinas em que se baseia um ensinamento. Etimologicamente a palavra “doutrina” vem de uma raiz grega que deu origem à nossa palavra didática. Na realidade toda religião tem doutrina, deve-se considerar se a doutrina ensinada é verdadeiramente o que a Bíblia ensina sobre o determinado assunto em questão. Além disso, o estudo da Teologia nos ajudar a superar os conceitos errados, dando-nos embasamento doutrinário sobre questões polêmicas. À medida que nós aprendemos sobre as Escrituras Sagradas, devemos ter o cuidado de não nos orgulharmos, assumindo assim uma atitude de superioridade em relação àqueles que não conhecem superficialmente e profundamente o que temos estudado. “Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes”; (1 Pe 5.5).  Para evitar o orgulho, devemos associar o conhecimento ao amor. “A Ciência incha, mas o amor edifica”; (1 Co 8.1). Toda ciência e sabedoria vêm de se conhecer ao Senhor. Não há finalidade maior a que o conhecimento de Deus pretende alcançar, e não há propósito maior para o homem senão o de  conhecer a Deus. O conhecimento teológico produz demandas morais e outros efeitos na vida de uma pessoa, mas esses não são propósitos maiores do que a tarefa teológica de conhecer a revelação Verbal de Deus. “Assim diz o Senhor: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; nem se glorie o rico nas suas riquezas. Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que eu sou o Senhor, que faço beneficiência, juízo e justiça na terra, porque destas coisas me agrado, diz o Senhor”; (Jr 9.23,24). 

     É necessário aprendermos e conceituarmos a Doutrina que Jesus nos deixou, para não sermos levados pelos ventos de outras doutrinas. “Para que não mais sejamos meninos inconstantes, levados em roda por todo vento de doutrina, pelo engano dos homens que, com astúcia, enganam fraudolosamente”; (Ef 4.14). Aprendemos quando seguimos o seguinte principio: Observar tudo o que Jesus ensinou. Tudo o que Jesus ensinou com plavras e exemplos é de suma importância para aqueles que realmente são os seus seguidores. Toda falácia ou doutrina religiosa no âmbito cristão e todo sistema religioso não tem valor nenhum, se não estiverem fundamentados nos princípios doutrinários do Senhor. “Se alguém ensina alguma outra doutrina e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, contendas de homens corruptos de entendimento e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho. Aparta-te dos tais”; (1 Tm 6.3-5). Quando a Doutrina de Jesus é ensinada, pregada, ministrada, praticada e vivida. Deus é quem dá o devido crescimento! “Eu plantei, Apolo regou: mas Deus deu o crescimento. Pelo que nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento. Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão, segundo o seu trabalho. Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus”; (1 Co 3. 8,9). 

Graça & Paz.

Rev. Dr. Carlos Andrade, Th.D.