O que é a Arca do Concerto?

15 de janeiro de 2013

O que é a Arca do Concerto?


     “Também farão uma arca de madeira de cetim (acácia); o seu comprimento será de dois côvados e meio, e a sua largura, de um côvado e meio, e de um côvado e meio a sua altura. E cobri-la-ás de ouro puro; por dentro e por fora a cobrirás; e farás sobre ela uma coroa de ouro ao redor; e fundirás para ela quatro argolas de ouro, e as porás nos quatro cantos dela, duas argolas num lado dela, e duas argolas no outro lado dela. E farás varas de madeira de cetim (acácia), e as cobrirás com ouro, e meterás as varas nas argolas, aos lados da arca, para se levar com elas a arca. As varas estarão nas argolas da arca, e não se tirarão dela”; (Êx 25.10-16). 

OS NOMES DA ARCA

     ARCA DO TESTEMUNHO - “E ali virei a ti e falarei contigo de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins (que estão sobre a arca do Testemunho), tudo o que eu te ordenar para os filhos de Israel”; (Êx 25.22). ARCA DO CONCERTO - “E falou Josué aos sacerdotes, dizendo: Levantai a arca do concerto, e passai adiante deste povo. Levantaram, pois, a arca do concerto, e foram andando adiante do povo”; (Js 3.6). Bíblia de Estudo Pentecostal. ARCA DA ALIANÇA - “Disse Josué aos sacerdotes: Levantai a arca da aliança, e passai adiante  do povo. Então levantaram a arca da aliança, e foram andando adiante do povo”;    (Js 3.6). Bíblia Thompson. 

ARCA DO SENHOR - “Porque há de acontecer que, assim que as plantas dos pés dos sacerdotes, que levam a arca do Senhor, o Senhor de toda a terra, repousem nas águas do Jordão, se separarão as águas do Jordão, e as águas que de cima descem pararão num montão”; (Js 3.13). ARCA DO DEUS DE ISRAEL - “Vendo, então, os homens de Asdode que assim era, disseram: Não fique conosco a arca do Deus de Israel; pois a sua mão é dura sobre nós, e sobre Dagom, nosso deus”; (1 Sm 5.7). ARCA DA TUA FORTALEZA - “Levanta-te, pois, agora, Senhor Deus, e entra para o teu repouso, tu e a arca da tua fortaleza; e os teus sacerdotes, ó Senhor Deus, sejam vestidos de salvação, e os teus santos se alegrem do bem”; (2 Cr 6.41). ARCA SAGRADA - “E disse aos levitas que ensinavam a todo o Israel e estavam consagrados ao Senhor: Ponde a arca sagrada na casa que edificou Salomão, filho de Davi, rei de Israel; não tereis mais esta carga aos ombros; agora servi ao Senhor, vosso Deus, e ao seu povo de Israel”; (2 Cr 35.3). 

A ARCA E O SEU CONTEÚDO

     A arca não estava vazia, ela continha três importantes coisas em seu interior. “Que tinha o incensário de ouro, e a arca do concerto, coberta de ouro toda em redor; em que estava um vaso de ouro, que continha o maná, e a vara de Arão, que tinha florescido, e as tábuas do concerto; e sobre a arca, os querubins da glória, que faziam sombra no propiciatório”; (Hb 9.4,5a). A arca continha dentro dela à lei moral, as primeiras tabuas da Lei foram destruídas e quebradas por Moisés, foi uma Tipologia do quebrantamento moral da Lei pelo povo. As novas tabuas foram guardadas no interior da arca, representando que a Lei foi inquebrantavelmente guardada no interior de Cristo. Significando que a Lei de Deus é cumprida no coração do cristão, que realmente nasce do Espírito. Não no coração enganoso do homem natural ou carnal.  “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti”; (Sl 119.10). Em hebraico  não existe o substantivo (דָּבָר) Devar; (palavra). O que o torna em um objeto direto. A pessoa é quem é guardada no coração. Ou seja, Cristo. Da forma correta este verso é assim: Escondí-te no meu coração, para eu não pecar contra ti”; (SL 119.10). A arca também tinha em seu interior um vaso de ouro que continha uma amostra do Maná. Uma memoria ao povo de  Israel da provisão divina. O Senhor proveu não somente proteção, Ele os alimentou durante todo o período em que eles passaram no deserto. Deus cuidou de quase 5.000.000, de pessoas e por um período de tempo de 40 anos. "E disse Moisés: Esta é a palavra que o Senhor tem mandado: Encherás um gomer (1/10 de um efa de farinha de cevada = 3,7 litros) dele e guardarás para as vossas gerações, para que vejam o pão que vos tenho dado a comer neste deserto, quando eu vos tirei da terra do Egito. Disse também Moisés a Arão: Toma um vaso, e mete nele um gômer cheio de maná, e põe no diante do Senhor, em  guarda para as vossas gerações”; (Êx 16.32,33). O maná foi o tipo, do antítipo perfeito que é corpo de Jesus. Que é o verdadeiro pão vivo que alimenta ao mundo. O maná foi um alimento provisório, pois assim que o povo chegou aos limites da terra prometida cessou-se o maná. Jesus contínua nos alimentando a todos os dias. "Eu sou o pão da vida. Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram. Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra. Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer desse pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo”; (Jo 6.48-51). Além das tábuas da lei, e do maná, o 3º elemento que a arca continha em seu interior era a vara de Arão que floresceu. Um sinal para os rebeldes! Quem voltasse a murmurar, morreria.

     "Então, falou o Senhor a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel e toma deles uma vara para cada casa paterna de todos os seus príncipes, segundo as casas de seus pais, doze varas; e escreverás o nome de cada um sobre a sua vara. Porém o nome de Arão escreverás sobre a vara de Levi; porque cada cabeça da casa de seus pais terá uma vara. E as porás na tenda da congregação, perante o Testemunho, onde eu virei a vós. E será que a vara do homem que eu tiver escolhido florescerá; assim farei cessar as murmurações dos filhos de Israel contra mim, com que murmuram contra vós. Falou, pois, Moisés aos filhos de Israel; e todos os seus maiorais deram-lhe, cada um, uma vara, para cada maioral uma vara, segundo as casas de seus pais, doze varas; e a vara de Arão estava entre as suas varas. E Moisés pôs estas varas perante o Senhor na tenda do Testemunho. Sucedeu, pois, que no dia seguinte Moisés entrou na tenda do Testemunho, e eis que a vara de Arão, pela casa de Levi, florescia; porque produzira flores e brotara renovos e dera amêndoas. Então, Moisés trouxe todas as varas de diante do Senhor a todos os filhos de Israel; e eles o viram, e tomaram cada um a sua vara. Então o Senhor disse a Moisés: Torna a pôr a vara de Arão perante o Testemunho, para que se guarde por sinal para os filhos rebeldes; assim farás acabar as suas murmurações contra mim, e não morrerão. E Moisés fez assim; como lhe ordenara o Senhor, assim fez”; (Nm 17.1-11). 
A vara de Arão que floresceu foi um tipo do antítipo original de Jesus, o qual morreu e ressuscitou-se para nos dar a verdadeira vida. Ele é a ressurreição e a vida. O sacerdócio levítico de Arão foi confirmado diante dos príncipes das 12 tribos, que formaram a nação de Israel através do florescimento de sua vara. Foi a prova de que ele tinha autoridade sacerdotal para realizar os sacrifícios em prol do povo de Israel. Assim como a prova de que Arão fora chamado e aprovado por Deus estava na “ressurreição” da sua vara, Jesus Cristo ressurgiu da morte para se tornar o nosso Sumo Sacerdote. O Seu sacerdócio é superior, Ele é o Sumo Sacerdote da ordem universal do sacerdócio de Melquisedeque. Jesus, além de realizar o sacrifício em prol de todos os povos, tribos e nações, Ele foi além, Ele foi o próprio sacrifício. A arca éra uma representação, uma tipologia da presença de Jesus e os seus ministérios no meio do povo.

Graça & Paz.

Rev. Dr. Carlos Andrade, Th.D.