Porque a Arca ficou com Obede Edom?

15 de maio de 2013

Porque a Arca ficou com Obede Edom?


     “Pelo que Davi não trouxe a arca a si, à Cidade de Davi; porém a fez retirar à casa de Obede-Edom, o geteu”; (1 Cr 13.13). “E ficou a arca do Senhor em casa de Obede-Edom, o geteu, três meses; e abençoou o Senhor a Obede-Edom e a toda a sua casa. Então, avisaram a Davi, dizendo: Abençoou o Senhor a casa de Obede-Edom e tudo quanto tem, por amor da arca de Deus; foi, pois, Davi e trouxe a arca de Deus para cima, da casa de Obede-Edom, à Cidade de Davi, com alegria”; (2 Sm 6.11,12). 

    A arca havia sido abandonada por Davi. A arca também foi mal compreendida pelo povo de Bete-Semes. O povo de Quiriate-Jearim também não deu a devida importância para a presença da arca. Davi a abandonou na casa de Obede-Edom após o que aconteceu a Uzá, por causa da ira do Senhor. Davi estava repensando, refletindo, analisando tudo o que aconteceu. De como ele faria para trazer a arca a sua Cidade de Davi. Obede-Edom a quis! Ele decidiu ficar com presença da arca. Deus habitou em sua casa. Lá estava a graça de Deus manifestada. A Tipologia da arca rejeitada com o ministério de Cristo. Jesus foi rejeitado pelos seus, e foi recebido por quem não lhe conhecia e nem lhe buscava. “Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele e o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus: aos que crêem no seu nome”; (Jo 1.10-12). Obede-Edom, o geteu, foi abençoado em tudo o que possuia, tudo o que ele tinha em sua casa. 


   Obede-Edom jamais havia pensado que receberia tamanha honra. Um gentio, um homem estrangeiro, não judeu, um homem desconsiderado. Davi abandonou a arca em sua casa. Se houvesse uma pesquisa, Obede-Edom nunca seria citado, como um possível candidato para ter em sua casa a presença da arca, a presença de Deus. Obede-Edom foi para Davi um verdadeiro ensinamento da manifestação de misericórdia e da graça da parte de Deus. Um gentio unindo-se por misericórdia a arca, a qual foi rejeitada pelos judeus por falta de conhecimento. O nome Obede significa servo, que é o mesmo que escravo. Edom denota que ele era um descendente direto dos edomitas, os quais eram semente de Esaú, irmão de Jacó. Sendo esses um povo inimigo de Israel. Se não bastasse, Obede-Edom, era geteu. Ou seja, da região de Gate, a mesma terra de um dos maiores inimigos de Israel, o gigante Golias. Obede-Edom era filisteu. “E tornou a haver guerra com os filisteus; e Elanã, filho de Jair, feriu a Lami, irmão de Golias, o geteu, cuja haste da lança era como eixo de tecelão”; (1 Cr 20.5). Mesmo sendo um inimigo do povo de Israel, mas por cuidar da arca, aceitá-la, e não rejeitá-la, Obede-Edom também não foi rejeitado por Deus, e, nem pelo rei Davi. No momento em que a arca do Senhor foi levada ao seu lugar, encontramos a presença de Obede-Edom, junto a ela na Cidade de Davi. “E Matitias, e Elifeleu, e Micnéias, e Obede-Edom, e Jeiel, e Azazias, com harpas, sobre Seminite, para esforçar o tom”; (1 Cr 15.21). Obede-Edom, o geteu, foi aceito por Deus! Deixou de ser um maldito filisteu, e, foi transformado em um levita, um adorador. Não por ser um descendente direto da tribo de Levi, mas ele foi um levita por sacerdócio. “E Sebanias, e Jeosafá, e Netanel, e Amasai, e Zacarias, e Benaia, e Eliézer, os sacerdotes, tocavam as trombetas perante a arca de Deus; e Obede-Edom e Jeías eram porteiros da arca. Sucedeu, pois, que Davi e os anciãos de Israel, e os capitães dos milhares, foram para fazer subir, com alegria, a arca do concerto do Senhor, da casa de Obede-Edom”; (1 Cr 15.24). “E mais a Obede-Edom, com seus irmãos, sessenta e oito; a este Obede-Edom, filho de Jedutum (no sentido de sacerdócio e não de paternidade, pois ele não era descendente de Levi, ele aprendeu o ofício sacerdotal com os levitas), e a Hosa, ordenou por porteiros”; (1 Cr 16.38). 

Obede-Edom continou o seu ofício, o seu serviço, ele continuou cuidado da arca!

     “Fez também Davi casa para si na Cidade de Davi; e preparou um lugar para a arca de Deus, e armou-lhe uma tenda. Então disse Davi: Ninguém pode levar a arca do Senhor, senão os levitas; porque o Senhor os elegeu, para levarem a arca do Senhor e para o servirem eternamente. E Davi ajuntou a todo o Israel em Jerusalém, para fazerem subir a arca do Senhor ao seu lugar, que lhe tinha preparado. E Davi ajuntou os filhos de Arão e os levitas”; (1 Cr 15.1-4). “E disse-lhes: Vós sois os chefes dos pais entre os levitas; santificai-vos, vós e vossos irmãos, para que façais subir a arca do Senhor Deus de Israel, ao lugar que lhe tenho preparado. Pois que, porquanto primeiro vós assim o não fizeste, o Senhor fez rotura em nós, porque o não buscamos segundo a ordenança. Santificaram-se, pois, os sacerdotes e os levitas, para fazerem subir a arca do Senhor Deus de Israel. E os filhos dos levitas trouxeram a arca de Deus aos ombros, como Moisés tinha ordenado, conforme a palavra do Senhor, com as varas que tinham sobre si. E disse Davi aos príncipes dos levitas que constituíssem a seus irmãos, os cantores, com instrumentos musicais, com alaúdes, harpas e címbalos, para que se fizessem ouvir, levantando a voz com alegria. Ordenaram, pois, os levitas a Hemã, filho de Joel; e dos seus irmãos, a Asafe, filho de Berequias; e dos filhos de Merari, seus irmãos, a Etã, filho de Cusaías. E com eles a seus irmãos da segunda ordem: a Zacarias, e Bene, e Jaaziel, e Semiramote, e Jeiel, e Uni, e Eliabe, e Benaia, e Maaséias, e Matitias, e Elifeleu, e Micnéias, e OBEDE-EDOM, e Jeiel, os porteiros”; (1 Cr 15.12-18). 

     O rei Davi realizou significativas, importantes e necessárias mudanças após a fracassada tentativa da 1ª condução da arca. Ele reconheceu a sua falha como líder diante do povo de Israel. Em não ter consultado ao Senhor e principalmente a Sua Palavra, na ocasião da 1ª tentativa de trazer, de conduzir a arca de Quiriate-Jearim, até a Cidade de Davi, em Jerusalém. “Pois que, porquanto primeiro vós assim o não fizeste, o Senhor fez rotura em nós, porque o não buscamos segundo a ordenança”; (1 Cr 15.13). Davi foi ousado em todos os aspectos. Davi vestiu-se como um sacerdote, naquela oportunidade ele foi rei e sacerdote. Ele colocou, pôs sobre ele o éfode de linho. Davi estava vestido igual aos levitas. Eles realizaram sacrifícios, holocaustos de louvor e adoração diante da arca. Deus permitiu, Ele não rejeitou a audácia de Davi. Ele estava reivindicando e reintroduzindo o Sacerdócio universal de Melquisedeque. “E sucedeu que, ajudando Deus os levitas que levavam a arca do concerto do Senhor, sacrificaram sete novilhos e sete carneiros. E Davi ia vestido de um roupão de linho fino, como também todos os levitas que levavam a arca, e os cantores, e Quenanias, chefe dos que levavam a arca e dos cantores; também Davi levava sobre si um éfode de linho.  E todo o Israel fez subir a arca do concerto do Senhor, com júbilo, e com sonido de buzinas, e com trombetas, e com címbalos, fazendo sonido com alaúdes e com harpas”; (1 Cr 15.26-28). Davi introduziu danças com todas as suas forças diante do Senhor, com o acompanhamento de alaúdes, harpas e címbalos. Eles levantaram as suas vozes em alegria, danças e aplausos. Prostraram-se diante de Deus, levantaram as suas mãos, salmodiaram, profetizaram. Davi reintroduziu os gritos de júbilos, e apresentação dos sacrifícios de ações de graças e som de trombetas. Sofrendo o desprezo dos tradicionais por causa de suas mudanças e atitudes. “E sucedeu que, chegando a arca do concerto do Senhor à Cidade de Davi, Mical, filha de Saul, olhou de uma janela, e, vendo a Davi dançar e tocar, o desprezou no seu coração”; (1 Cr 15.29). A pessoa que despreza e critica a liberdade de adoração no Espírito Santo no homem a Deus. Corre o sério risco de ficar estéril, de não dar frutos, não ter semente, descendência. “E, voltando Davi para abençoar a sua casa, Mical, filha de Saul, saiu a encontrar-se com Davi, e disse: Quão honrado foi o rei de Israel, descobrindo-se hoje aos olhos das servas de seus servos, como sem vergonha se descobre qualquer dos vadios. Disse, porém, Davi a Mical: Perante o Senhor, que me escolheu a mim antes do que a teu pai, e a toda a sua casa, mandando-me que fosse chefe sobre o povo do Senhor, sobre Israel, perante o Senhor me tenho alegrado. E ainda mais do que isto me envilecerei, e me humilharei aos meus olhos; e das servas, de quem falaste, delas serei honrado. E Mical, filha de Saul, não teve filhos, até o dia da sua morte”; (2 Sm 6.20-23). 

Graça & Paz.

Rev. Dr. Carlos Andrade, Th.D.