Quando Jesus reinará na Terra?

15 de maio de 2015

Quando Jesus reinará na Terra?


     “Respondeu Jesus: O meu Reino não é deste mundo; se o meu Reino fosse deste mundo, lutariam os meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus; mas, agora, o meu Reino não é daqui”; (Jo 18.36).   
     Esta resposta foi dita a Palitos por Jesus. Jesus implantou  O Seu Reino espiritual em sua primeira vinda como Cordeiro (O meu Reino não é deste mundo). Mas chegará o Dia em que Ele também reinará fisicamente (mas, agora, o meu Reino não é daqui).  Ou seja, naquela época e atualmente o diabo ainda reina. Mas chegará o Dia do Senhor. “E tocou o sétimo anjo a trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os Reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e Ele reinará para todo o sempre”; (Ap 11.15). Os reinos do mundo serão de Jesus Cristo. Jesus vai tornar a congregar algo que se foi perdido. O Reino do Pai, o Reino do Filho, o Reino de Deus e o Reino do Céu. A princípio parece ser tudo um Reino só, pois se tratam de um mesmo Reino. Mas não o são, cada Reino tem o seu sentido próprio, a sua importância e principalmente a sua diferença. É como se fosse um bolo dividido em 4 pedaços e um pedaço ainda estivesse faltando. 

O REINO DO CÉU – É o todo. 
O REINO DE DEUS – É a parte principal do Reino do Céu. 
O REINO DO PAI – É o que esta nas mãos do Pai neste momento. 
O REINO DO FILHO – São os reinos deste mundo.

     Os reinos deste mundo é a parte que foi entregue por Adão as mãos de Satanás. “E o diabo, levando-o a um alto monte, mostrou-lhe, num momento de tempo, todos os reinos do mundo. E disse-lhe o diabo: Dar-te-ei a ti todo este poder e a sua glória, porque a mim me foi entregue, e dou-o a quem quero”; (Lc 4.5,6). Isto ocorrerá no Milênio! O que será o milênio? “Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por  mil anos. E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo. E vi tronos; e assentaram-se sobre eles aqueles a quem foi dado o poder de julgar. E vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na testa nem na mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante  mil anos. Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele mil anos. E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão”; (Ap 20.2-7). Por 6 vezes, a passagem bíblica citada, o texto das Escrituras Sagradas utiliza a expressão específica e exata de 1000 anos.  Milênio é o nome dado aos 1000 anos do período que Jesus Cristo reinará na terra. Alguns dentro de suas doutrinas e Apologéticas tentam e buscam interpretar os 1000 anos de forma alegórica. Outros já defendem e entendem os 1000 anos meramente como uma forma figurativa de dizer “um longo período de tempo”. Disso, resulta que infelizmente alguns não esperam e não creem em um reinado literal e físico de Cristo na terra. Se Deus quisesse dizer “um longo período de tempo”, Ele poderia facilmente tê-lo dito, sem explicitamente e repetidamente mencionar o exato período de tempo. 

     Existem três correntes  teológicas que defendem e creem em diferentes interpretações em relação ao Milênio. PRÉ MILENISTAS – Creem que a parousia (2ª vinda) de Cristo para o mundo será antes do Seu reinado de 1000 anos (Milênio), em companhia de Seus remidos na terra. PÓS MILENISTAS – Creem que a parousia (2ª vinda) de Cristo para o mundo será após a vitória final e a consumação de todas as coisas. AMILENISTAS – Creem que a descrição de 1000 anos é puramente simbólica. E que não haverá, não existirá reino milenar! Para eles o Milênio é agora! A atual história da Igreja. Ao fim do Milênio Satanás será solto e enganará multidões, promoverá uma rebelião e os rebeldes serão mortos por fogo do céu que os devorará. Satanás será lançado no Gehenna. “E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão e sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha. E subiram sobre a largura da terra e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; mas desceu fogo do céu e os devorou. E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre”; (Ap 20.7-10). Bíblia de Estudo Pentecostal. Todos os ímpios serão julgados conforme as suas obras, e juntamente com Satanás, e o Hades, e o último inimigo, a morte serão todos jogados no Lago de Fogo e Enxofre “o Gehenna”. Este sim é o verdadeiro inferno. “E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo”; (Ap 20.13-15). 

     O Reino será entregue ao Pai. Então o Pai entregará esta parte que foi perdida de volta para o Filho, depois Dele a recuperar. Espiritualmente o Filho já a tem! Mas isso também literalmente ocorrerá no mundo físico. Em Sua 2ª vinda, em Sua parousia o Filho resgatará das mãos de Satanás e devolverá, recolocará esta parte que foi perdida de volta ao Reino do Céu. “Depois, virá o fim, quando tiver entregado o Reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo império e toda potestade e força”; (1 Co 15.24). “E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então, também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus Seja tudo em todos”; (1 Co 15.28). Assim o Filho irá sujeitar-se à parte Dele e então será novamente um só Reino, por isso somos herdeiros do Pai e co-herdeiros do Filho. “E, se nós somos filhos, somos logo, herdeiros também, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo, se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados”; (Rm 8.17). “Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste; eram teus e tu mos deste, e guardaram a tua palavra. Agora, já têm conhecido que tudo quanto me deste provém de ti, porque lhes dei as palavras, e têm verdadeiramente conhecido que saí de ti, e creram que me enviaste. Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus. E todas as minhas coisas são tuas, e as tuas coisas são minhas; e nisso sou glorificado”; (Jo 17.6-10). 

Graça & Paz.

Rev. Dr. Carlos Andrade, Th.D.