Quem é que me tocou?

15 de julho de 2013

Quem é que me tocou?


       “E uma mulher, que tinha um fluxo de sangue, havia doze anos, e gastara com os médicos todos os seus haveres, e por nenhum pudera ser curada, chegando por detrás dele, tocou na orla da sua veste, e logo estancou o fluxo do seu sangue. E disse Jesus: Quem é que me tocou? E, negando todos, disse Pedro e os que estavam com ele: Mestre, a multidão te aperta e te oprime, e dizes: Quem é que me tocou? E disse Jesus: Alguém me tocou, porque bem conheci que de mim saiu virtude. Então, vendo a mulher que não podia ocultar-se, aproximou-se tremendo e, prostrando-se ante ele, declarou-lhe diante de todo o povo a causa por que lhe havia tocado, e como logo sarara E ele lhe disse: Tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou; vai em paz”; (Lc 8.43-48).

     Jesus se dirigia a casa de Jairo, Ele estava indo curar a filha de Jairo! Esta mulher roubou a cena, ela entrou na história sem ser convidada. Esta mulher não recebeu de Jesus! Ela foi ousada, ela tirou, ela arrancou, ela extraiu virtude de Jesus. Nós sabemos através das Escrituras Sagradas que Jesus costuma dar virtudes: Quer ver? Veja. Quer andar? Ande. Quer ser limpo? Sejais limpo. Quer ser curado? Te declaro a cura. Esta mulher não recebeu de Jesus, ela tirou de Jesus! Jesus não esperava por aquele toque! Isso é muito profundo. Foi um toque intencional, não foi acidentalmente; ela pretendia toca-lo. Foi um toque proposital, ela desejava ser curada. Foi um toque confiante, ela creu que Jesus tinha poder para restaurar a sua saúde. 

“E disse Jesus: Quem é que me tocou?”; (Lc 8.45a). Enquanto isso, não se esqueça de Jairo, o qual assistia e esperava a toda a situação! Jesus utilizou o pronome interrogativo (quem?). Na língua hebraica existêm pronomes interrogativos diferentes para o masculino e o feminino. Jesus utilizou o pronome interrogativo feminino, ele sabia que tinha sido uma mulher que o havia tocado. Ele queria ve-lá e olhar bem em seus olhos e dar para ela mais do que somente a cura física e sim a cura eterna! Ele cura o físico e a alma. “Disse Pedro e os que estavam com ele: Mestre, a multidão te aperta e te oprime, e dizes: Quem é que me tocou?”; (Lc 8.45b). Mesmo que alguém importante ou significativo para você, esteja lhe dizendo que não há mais jeito, que não tem mais esperança. Eu te lembro que o mestre te vê e sente quanto você o toca. Se o teu pai, mãe, esposa, marido, filhos estão dizendo não! Jesus diz sim para você. Qual é o significado de tocar na orla da veste de Jesus? Qual a importância desse ato! A orla é a autoridade profética da ação de Deus constante na vida do varão judeu. O vocábulo hebraico tzitzit; que significa “orla”. São pequenas bordas, franjas, que ficam obrigatoriamente nos quatro cantos em baixo na veste de todo homem judeu e tem que estar à vista de todos, inclusive de quem as usa. “E falou o Senhor a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Que nas bordas das suas vestes façam franjas pelas suas gerações; e nas franjas das bordas porão um cordão de azul. E nas franjas vos estará, para que o vejais, e vos lembreis de todos os mandamentos do Senhor, e os façais; e não seguireis após o vosso coração, nem após os vossos olhos, pelos após os quais andais adulterando. Para que vos lembreis de todos os meus mandamentos, e os façais, e santos sejais a vosso Deus”; (Nm 15.37-40). Essas bordas também estão amarradas em 613 nós, para que se lembrem constantemente das 613 leis de Moisés, das quais 248 são proibições e 365 são afirmações. 

A mulher do fluxo buscou a sua cura durante 12 anos. Foram 12 anos de enfraquecimento e sofrimento constante. Talvez você também esteja sofrendo há muito tempo, apesar de ter buscado solução em todos os caminhos. Jesus é a solução O Talmude (o livro da lei, ética e costumes judaicos) contem 11 formas, maneiras de cura para a imundície do fluxo. Essa mulher buscou todas elas. Era uma mulher batalhadora e incansável na busca da solução para a sua vida. Ela não era passiva nem omissa. Ela não ficou amuada num canto reclamando da vida, ela buscou a vitória. Observe o que a lei judaica exigia dessa mulher do fluxo de sangue! “Mas a mulher, quando tiver fluxo, e o seu fluxo de sangue estiver na sua carne, estará sete dias na sua separação, e qualquer que a tocar, será imundo até à tarde. E tudo aquilo sobre o que ela se deitar durante a sua separação será imundo; e tudo sobre o que se assentar será imundo. E qualquer que tocar na sua cama lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde. E qualquer que tocar alguma coisa sobre o que ela se tiver assentado lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde. Se também alguma coisa estiver sobre a cama ou sobre aquilo em que ela se assentou, se alguém a tocar, será imundo até à tarde e, se, com efeito, qualquer homem se deitar com ela, e a sua imundícia estiver sobre ele, imundo será por sete dias; também toda a cama, sobre que se deitar, será imunda. Também a mulher, quando manar o fluxo do seu sangue, por muitos dias fora do tempo da sua separação ou quando tiver fluxo de sangue por mais tempo do que a sua separação, todos os dias do fluxo da sua imundícia será imunda, como nos dias da sua separação. Toda cama sobre que se deitar todos os dias do seu fluxo, ser-lhe-á como a cama da sua separação; e toda a coisa, sobre que se assentar será imunda, conforme a imundícia da sua separação. E qualquer que a tocar será imundo; portanto lavará as suas vestes, e se banhará com água, e será imundo até à tarde. Porém, quando for limpa do seu fluxo, então, se contarão sete dias, e depois será limpa. E, ao oitavo dia, tomará duas rolas ou dois pombinhos e os trará ao sacerdote, à porta da tenda da congregação”; (Lv 15.19-29). Ela fez este ritual, esta ordenança por 12 anos, será que o teu problema é maior do que o dessa mulher? Não estamos falando de 12 meses, ou 12 dias, e sim de 12 anos! Mas ela tomou uma decisão, ela tocou em Jesus, ela foi até a onde Jesus estava, ela venceu a multidão. 

     “E disse Jesus: Alguém me tocou, porque bem conheci que de mim saiu virtude. Então, vendo a mulher que não podia ocultar-se” ; (Lc 8.46). Enquanto isso Jairo assistia e esperava! Jesus disse algo que chamou a atenção daquela mulher. Ela já havia recebido a sua benção, já estava curada do fluxo. Ela estava saindo de fininho, como se não fosse com ela. E Jesus dizia: “alguém me tocou”. Jesus não estava nervoso e nem chateado. Ele queria ver cara a cara a pessoa que conseguiu extrair virtude Dele sem o seu consentimento. Ele queria parabenizar este profundo ato de fé. A Bíblia disse que todos negaram a pergunta de Jesus! A mulher que agora estava curada, começou a ficar acuada, com medo. Mas quando Jesus disse “alguém” me tocou. Eu imagino aquela mulher se alegrando em espírito, alma e corpo. Ele a chamou de alguém. A quanto tempo ela não era chamada de alguém, ela era conhecida como a imunda. Você é alguém para Deus. Talvez, você mesmo não se considera alguém, mas Jesus te considera. “E ele lhe disse: Tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou; vai em paz” ; (vs 48). Antes Jesus a havia chamado de alguém, agora Ele a chama de filha, eu imagino há quanto tempo, também esta mulher não era chamada de filha! Jesus chamou aquela mulher de filha. Aquela “certa mulher”; virou “alguém” e agora se torna “filha”. Ela precisava de ter não somente uma cura física, ela precisava de ter uma cura na sua alma. Jesus a lembrou que ela era uma filha de Abraão, que ela tinha promessas sobre e na sua vida. Foram 12 anos de sofrimento físico, emocional e financeiro. Sofrimento que foi desfeito em um simples toque nas vestes de Jesus. Somente um toque em Jesus, desfez 12 anos de sofrimento! Esta mulher fez a diferença, ela foi ousada, ela não foi mais um na multidão. Ela ouviu falar de Jesus, ela foi até a Sua presença. Tome uma atitude! Não seja mais um na multidão. Jairo continuava ali assistindo a tudo aquilo e esperando! Será se fossemos eu e você, nós teriamos a paciência de Jairo? Jairo encontrou-se com Jesus primeiro, antes daquela mulher tocar em Jesus. Jesus se dirigia a sua casa para curar a sua única filha. De repente aparece aquela mulher do fluxo de sangue e extrai, tira virtude de Jesus. Vou ser sincero com você! Eu não teria a paciência de Jairo, com certeza eu teria dito, mulher, eu cheguei primeiro, eu chamei Jesus primeiro, Ele vai curar a minha filha, depois que Ele for a minha casa. Você então, pede para Ele resolver a sua situação, depois Ele resolve a sua causa. A prioridade agora é o meu problema! Senhor, Tu não entendes a minha situação, essa mulher do fluxo e todas essas pessoas podem esperar, mas a minha filha está morrendo. Jesus não é igual a nós, Ele ajuda a todos. Jesus tem benções inefáveis para todos nós! Se o teu irmão esta sendo abençoado, participe da alegria com ele, daqui a pouco será você! De repente, ocorreu, aconteceu uma interrupção! Jesus atende tanto a um príncipe público da comunidade de Israel quanto a uma mulher anônima, que vivia fora da sociedade! Ele não olha status, posição, Ele olha a integridade do teu coração.

Graça & Paz.

Rev. Dr. Carlos Andrade, Th.D.